Logo

Notícias

Substituição de lâmpadas incandescentes estimula o consumo de energia eficiente, diz Fecomércio

A utilização de novas lâmpadas fluorescentes ou de LED pode gerar economia de até R$ 6 bilhões nos próximos 20 anos. A retirada do mercado das lâmpadas incandescentes que não atendam à eficiência mínima foi considerada benéfica para o país, na visão da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

"Esses itens não conseguem atingir os novos níveis de eficiência estabelecidos já em 2016. Portanto, é o fim das incandescentes", explica Cristiane Cortez, Assessora Técnica do Conselho de Sustentabilidade da FecomercioSP. A substituição obedece um cronograma definido em 2010 pelo governo com a portaria do Comitê Interministerial que estabelece eficiência mínima para lâmpadas incandescentes fabricadas, importadas e comercializadas no País.

Em 30 de junho de 2012, teve início a retirada do mercado das lâmpadas incandescentes de potencial igual ou superior a 150W. No ano seguinte, foi a vez das com potência acima de 60W até 100W. No mês de dezembro de 2014 começaram a ser retirada as de 40W até 60W.

Uma nova etapa passou a ser cumprida a partir de 1º de julho de 2016, com a proibição da venda de lâmpadas com potência inferior a 40W. A restrição faz parte da Lei de Eficiência Energética (Lei nº 10.295/2001), que estabelece a Política Nacional de Conservação de Conservação de Energia. A legislação tem por objetivo o uso eficiente de recursos energéticos e a preservação do meio ambiente. A determinação do governo indica também níveis máximos de consumo específico de energia ou mínimos de eficiência energética para máquinas e aparelhos consumidores de energia fabricados ou comercializados no País, com base em indicadores técnicos pertinentes.

Outras Notícias

  • Substituição de lâmpadas incandescentes estimula o consumo de energia eficiente, diz Fecomércio

    [23/11/2016] A utilização de novas lâmpadas fluorescentes ou de LED pode gerar economia de até R$ 6 bilhões nos próximos 20 anos. A retirada do mercado das lâmpadas incandescentes que não atendam à eficiência mínima foi considerada benéfica para o país, na visão da Federação...

  • Qualidade certificada

    [01/09/2010] A WEG recebeu a certificação de bronze da Caterpillar por atender às exigências de qualidade. É a primeira fornecedora da área elétrica a receber essa certificação no Brasil. A certificação entregue pela Caterpillar possui quatro níveis: bronze, prata, ouro e pla...

  • Novas regras para a fabricação e comercialização de reatores eletrônicos para lâmpadas fluorescentes.

    [01/09/2010] Através da Portaria nº 267, de 21 de setembro de 2009, o INMETRO modificou as regras atuais para a fabricação e comercialização de reatores eletrônicos para lâmpadas fluorescentes. Tal modificação visa melhorar a qualidade dos reatores eletrônicos comercializados no ...

 1
net28

  © Copyright 2010, Laser Materiais Elétricos.
      Rua Santos Dumont, 521-A - Centro - Pelotas, RS
      Fone: (53) 3229 1662